Terra à Vista

b_500_400_16777215_00_images_geral_tvisgre500.jpg

Unable to embed Rapid1Pixelout audio player. Please double check that:  1)You have the latest version of Adobe Flash Player.  2)This web page does not have any fatal Javascript errors.  3)The audio-player.js file of Rapid1Pixelout has been included.

Música de Eduardo Paes Mamede | Letra de Viriato Teles | Voz de Paula Fonseca


Fui rainha, fui tirana
Feiticeira e aprendiz
Já fui santa, sou profana
Ai meu bem
Eu também quero descobrir
Uma estrela da manhã
O cheiro a cravo e a hortelã
Que caminho hei-de seguir

Passei tempos sem ter conta
Entre paixões e enganos
Namorei
Fiz-me de tonta
Sobraram perdas e danos
Fugi deles rumo à morte
Cavalguei os oceanos
Terra à vista!
Terra à vista!
Já se avista outro lugar

Foram tantas as certezas
São tão poucas as saudades
Na maré das incertezas
Palmilhei a liberdade
Fugi deles rumo à sorte
Descobri outras cidades
Terra à vista!
Terra à vista!
Já se avista outro lugar

Já vivi tanta aventura
Naufraguei e renasci
Provei a cor da ternura
Ai meu bem
Eu também quero descobrir
As voltas que o mundo dá
Mesmo que ande ao deus-dará
Que caminho hei-de seguir

Passei tempos sem ter conta
Entre paixões e enganos
etc.

 
1º prémio no II Festival da Canção dos Países da CEE realizado em Setembro de 1992 em Salónica (Grécia).
Teve edição comercial no disco oficial do festival, (mal) gravado ao vivo e editado na Grécia pela WEA.

{youtube}m_g-WLZxczo{/youtube}

Apresentação na RTP (mono) | Programa Sons ao Sol, de Júlio Isidro 1992
Paula Fonseca com Ani Fonseca, João Luís Lobo, Laura Ferreira e Messias Botelho
 

Terra à Vista
Música de Eduardo Paes Mamede | Letra de Viriato Teles | Interpretação de Paula Fonseca
Participações de Ani Fonseca e Laura Ferreira (coros), João Luís Lobo (bateria) e Messias Botelho (percussões).
Maquete áudio original | Arranjos e produção de Eduardo Paes Mamede © 1992
 

Mais sugestões de leitura

  • A liberdade, aindaOpen or Close

    A urgência das palavras e dos cantos, a premência das vontades e dos sentidos, porque tudo era realizável, e nós sabíamos. Naqueles dias, era assim. (...) De Abril, diz-se, já resta pouco. Mas ainda assim não tão pouco. Porque há vontades que não se vergam, paixões que nunca acabam, vivências que permanecem. E há a liberdade, ainda, origem e razão de ser deste grupo e da música que ele faz. De todas as esplendorosas criações que a Revolução dos Cravos permitiu, a Brigada Victor Jara é com certeza uma das mais duradouras. E quer-me parecer que assim será, ainda, por muitos anos mais. Porque a massa de que esta Brigada é feita vem de longe e vai para longe. E nós com ela.

    Incluído na colectânea Ó Brigada, de Brigada Victor Jara | 2015

    Ler Mais
  • A história incrível de Matías PerezOpen or Close

    Há 150 anos, um comerciante português a viver em Havana subiu aos céus num balão e (...) deu origem a uma expressão popular que ainda hoje se utiliza em Cuba: «Voou como Matías Pérez».

    O Independente | 2000

    Ler Mais
  • Um empresário de sucessosOpen or Close

    «A minha profissão não existe», diz o road manager do grupo português de maior sucesso no estrangeiro, o Madredeus. Pioneiro da produção profissional de espectáculos no nosso país, Fernando Marrucho, de 38 anos, tem ideias muito claras sobre o que caracteriza este sector de actividade. Que, embora próspero, continua a não ter enquadramento legal satisfatório.

    Status (Semanário Económico) | Nov/Dez.2001

    Ler Mais
  • Saudosa tertúliaOpen or Close

    Verdadeiro mestre de apresentações, Viriato Teles elabora, antecedendo as entrevistas, a descrição das personalidades, define-as biograficamente e expõem-nas no efeito que, presencialmente, lhe provocam . Também no decorrer das entrevistas, para além dos assuntos tratados, o jornalista faz o retrato dos entrevistados, retratos humanos totais, com alegrias e desencantos, projectos e nostalgias, ganhos e perdas. Como o autor já nos habituou, a prosa é quente, reveladora e cúmplice do leitor, como se também este fosse conhecido de Viriato Teles; mais um mistério só possível quando se tem a intuição de um grande escritor.

    Ler Mais