O Andarilho na Imprensa

andarilho200h.png

A segunda edição de As Voltas de um Andarilho esteve em destaque nos programas À Volta dos Livros, de Ana Aranha (Antena 1) e A Força das Coisas, de Luís Caetano (Antena 2) e foi também mote para uma conversa de Paula Moura Pinheiro com o escritor Luís Sepúlveda, no magazine Câmara Clara, da RTP 2. Ouça aqui o que foi dito nessas emissões:

Unable to embed Rapid1Pixelout audio player. Please double check that:  1)You have the latest version of Adobe Flash Player.  2)This web page does not have any fatal Javascript errors.  3)The audio-player.js file of Rapid1Pixelout has been included.

Algumas notas críticas sobre a 1ª edição

Em Portugal, a figura artística e humana de José Afonso vem sendo protagonista desde há algum tempo de uma já densa bibliografia, de que é bom exemplo As Voltas de um Andarilho, livro escrito pelo jornalista Viriato Teles e avalizado pelas suas três edições em português. Nesta ocasião, o autor baseou o seu trabalho numa meticulosa pesquisa de hemeroteca para elaborar um volume em que compila uma série de entrevistas através das quais se nos mostra no seu conjunto a personalidade humana deste criador, ambivalente na sua dupla faceta artístico-social.

Xoán Manuel Estévez Batonga! - Janeiro-2003

Obra rigorosa, documentada com textos já esquecidos, é, sem dúvida, para além de referência na arte da entrevista, um trabalho que vem somar à escassa bibliografia sobre música portuguesa, disponibilizando material de qualidade sobre a vida e obra de José Afonso.

Boletim da Associação José Afonso - 2001

[As Voltas de um Andarilho] assumiu-se desde o início como um testemunho empenhado e emotivo não apenas sobre a obra e a personalidade admiráveis do autor de Grândola, Vila Morena mas também sobre o estado de espírito que por algum tempo dominou os seus companheiros de aventuras em meados da década de 80.

Jorge P. Pires Expresso, 22-7-2000

Este livro ajuda a que se não perca a recordação daquele que é muitas vezes chamado o "pai" da música de intervenção.

Avante! 24-2-2000

Escrito sob a boa manta da subjectividade, o livro é um retrato (...) de um tempo no jornalismo português em que os profissionais não tinham vergonha dos seus próprios sentimentos e emoções.

Pedro Rolo Duarte DNA - Diário de Notícias - 19-2-2000

Um marco na arte da entrevista, que o seu autor sempre dominou com inegável talento e mestria. (...) Uma obra de grande fôlego, rigorosa e documentada.

Mário Correia Revista MPP - 2000

Mais que biográfico, [é o] relato de um percurso, de uma música, de uma poética, de uma ética.

Rogério Rodrigues Grande Amadora - 17-2-2000

Uma memória que não se esgota no mero esquematismo biográfico.

Fernando Paulouro Neves Jornal do Fundão - 11-2-2000

Fragmentos de escrita a sublinhar o génio do homem, do poeta, do músico.

Nuno Pacheco Público - 8-1-2000

O livro de Viriato Teles sobre Zeca Afonso é dos livros mais sérios que se escreveram sobre o cantor e o poeta (...) um livro comprometido (e ainda bem) com a música e as manifestações de cidadania de Zeca Afonso.

Pedro Castelhano Grande Amadora - 16-12-1999

Mais sugestões de leitura

  • Um metro de vida bem medidoOpen or Close

    Podia começar por dizer-vos o óbvio: que não estou aqui hoje por outros méritos para lá do da amizade, o que poderia tornar suspeita a minha leitura deste «Um Metro de Vida». Mas se a amizade é longa – e, sobretudo, cheia de cumplicidades criadas nos percursos todos que já partilhámos – se a amizade é longa, dizia, então por maioria de razões tenho a obrigação de ser autêntico. O Nuno Gomes dos Santos escreve sobre pessoas vivas. Assim foi nos tempos do «Diário de Lisboa» e de «O Diário», do «Se7e» e do «Musicalíssimo», d’«A Capital» e d’«O Primeiro de Janeiro», jornais onde deixou marcas e uma parte importante da sua vida. Assim é nas canções que escreve e canta, e também nos livros que vem publicando desde há uma dúzia de anos.

    Apresentação de Um Metro de Vida, de Nuno Gomes dos Santos | 2004

    Ler Mais
  • O ano de (quase) todos os ZecasOpen or Close

    Com a edição de “Com As Minhas Tamanquinhas”, neste final de 2012, ficam desde já disponíveis oito das onze edições que integram o plano de remasterizações em curso da obra de José Afonso. Um “lote” que abrange a totalidade dos álbuns gravados para a editora Orfeu, de Arnaldo Trindade, entre 1968 e 1981, ou seja: onze discos de originais num total de 14, o “essencial” da obra gravada do cantor. O trabalho de remasterização, assinado por António Pinheiro da Silva – não só um dos mais competentes engenheiros de som do nosso País, mas também um músico atento – é por vezes surpreendente.

    QI | Diário de Notícias | 15.Dez.2012

    Ler Mais
  • A culpa é do ManelOpen or Close

    Num tempo em que se abatem inutilmente tantas árvores para dar à estampa as mais incríveis aberrações paraliterárias, sabe bem ler uma prosa tão escorreita, tão depurada e sobretudo tão honesta como a deste Daniel Abrunheiro. Que navega com igual à-vontade no registo poético de «Pomba» como no tom vagamente surreal de «Máscara», atento à realidade sem se tornar seu escravo, capaz de ordenar o mundo de trás para a frente sem que o mundo deixe de fazer sentido.
    Estes textos de Daniel Abrunheiro revelam um autor que conhece bem o valor dos silêncios que tantas vezes se escondem por trás das palavras. E que sabe, tal como diz uma das suas personagens, que o ruído não é mais do que «o silêncio que não sabemos ler». Aprendamos, então.

    Posfácio a Cronicão, de Daniel Abrunheiro | 2003

    Ler Mais
  • Zeca de corpo e almaOpen or Close

    Tenho para mim que o mais difícil de cada vez que alguém pretende fazer novas versões de temas antigos – sobretudo de canções tão marcantes como são, por regra, todas os de Zeca – é que não basta ser fiel à forma e ao conteúdo dos originais, mas é sobretudo importante manter intacto o seu espírito. Porque cada canção tem uma alma própria, que é preciso respeitar e manter intacta, por maiores que sejam as transformações, legítimas, que o corpo possa sofrer. E é isso que se sente neste disco ..

    Introdução ao CD Abril, de Cristina Branco | 2007

    Ler Mais